quinta-feira, 7 de abril de 2011

Culpa Zero


Você tem culpa de que? Aí, aí, eu tenho que confessar, sinto muita culpa, penso que tem dias que sinto mais e outros não to nem aí, acho que depende do período TPM do mês.
Culpei-me por muito tempo por ter não ter acompanhado crescimento dos filhos que ainda pequenos já foram para escolinha, e ficavam sempre muito doentinhos, por conta do meu emprego na época (trabalhava todos os dias, no aeroporto, com apenas uma folga semanal, que poderia ser qqer dia da semana), perdi muitas festinhas de dia das mães, onde quem recebia os presentinhos era meu marido/parceirão . Depois quando decidi dar um basta, calculei se poderíamos viver só com emprego do marido, e decidimos que sim, e deixei meu emprego, e passei a dedicar-me só a família, penso que foi o mais acertado, apesar da cobrança das pessoas, tipo como assim, não trabalha, cadê sua profissão minha filha?
Muitas vezes fico chateada, mas como já falei antes, tem dias que to nem aí mesmo, cuido sim da minha família, estou no comando de tudo por aqui, levo e busco da escola diariamente, quero saber o que fazem na internet, ensino a ter responsabilidades, cozinho com muito prazer, e a casa tá sempre ajeitada, sim porque tem dias que to pra faxina, mas tem dia que só por Deus mesmo,kkk.
E é isso, esta é minha culpa, diz aí vc tem culpa?

13 comentários:

Lilian Britto disse...

Oi Cirstiane, tudo bem contigo? Pois é menina, eu tbem sentia essa culpa por deixar minha filhinha c os outros p eu trabalhar. E assim como no seu caso, q eu e marido decidimos ser melhor q eu ficasse em casa. E eu gosto disso! Gosto de cuidar da casa dos meus filhos ^^
E é isso mesmo, culpa de que? Fazemos o melhor q podemos e iso tem q ser considerado ;)
Beijos, bom final de semana =*

Tbem participo da blogagem coletiva - http://doceinsensatez.com/blog/?p=1050 - Passa lá!

@morenalilica

Du disse...

Impossível dizer que não existem ou não existirão mais culpas, porque isto é inerente à vontade de nós, seres humanos. Mas se a gente puder refletir e principalmente ponderar nossas atitudes e agir sempre de forma correta com as pessoas que nos cercam, com certeza as culpas diminuirão e muito na nossa mente. As culpas muitas vezes estão ali e somente ali, fixadas na mente, sem fundamento algum para existirem de fato.

Acho que vale a reflexão.

Bela postagem, parabéns!

Pri - Cantinho disse...

Cristiane,

sempre penso que as pessoas por vezes se metem demais em nossas vidas. As vezes fazem isso querendo apenas nosso bem. Mas se vc está feliz na sua decisão, comemore. E não tenha mais culpa quanto a isso.

Também estou na blogagem coletiva

Beijos!!

www.cantinhodapiu.com
@pri_sobrinho

Miriam Rose disse...

O importante é você estar de bem com você mesma! Não importa de trabalhando fora ou em casa! Esteja feliz, seja feliz e fique feliz! Beijos!!! Acompanhando seu blog!!!

cristiane aguiar disse...

Meninas, obrigada pelo carinho.
Vou lhes dizer, não é fácil, mas sigo em frente:Cabeça erguida e espinha ereta...

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Graças a Deus estamos tomando consciência de culpa e melhorando nossa qualidade de vida...
Bjs de paz e culpa zero.

Vanessa disse...

Do que vc narrou a pior parece ser a culpa da mãe que trabalha. Mas tudo passa, não é mesmo, e temos todos direito a dias melhores.

abraço

Edna Santos disse...

Oi Cristiane.
Trabalho fora, e vivo o dilema que voce viveu.Mas por termos o objetivo de comprarmos um imóvel, não posso parar de trabalhar, assim carrego a danada da culpa, com a esperança que ela vai virar zero.
Muito sucesso e sabedoria pra vc.
Até a próxima
Edna Santos
www.inquietudetotal.blogspot.com

Angela disse...

Oi, Cristiane.
Não tem jeito sempre somos cobradas, se trabalhamos e deixamos na creche nos cobram se ficamos em casa pra cuidar dos filhos nos cobram...e assim vamos nos enchendo de culpas.
Também passei por isso como falei na blogagem coletiva, http://eoutrascoisitasmais.blogspot.com/
Um abraço!

Lu Souza Brito disse...

OI Cristiane,

Impossível não ter não é?
Mas se você está bem hoje com a decisão que tomou, já é um grande passo para exclusão desse sentimento horroroso que nos persegue com muita frequencia.
Um beijo

Neli Alves disse...

Seja feliz, comemore a escolha que fez! Siga em frente! Se você trabalha alguém diz: ah, vai trabalhar e deixa os filhos; se não trabalha: ah, não trabalha, por isso os filhos estão assim. Vai entender. rsrs
Bjks.

Bel Rech disse...

Quando tive meu filho, optei por trabalhar meio turno e foi ótimo e claro com a ajuda do marido!!`Paz e bem

Tays Rocha disse...

Cris, eu tbm passei por isso e até hj as pessoas me olham e perguntam: É sério? Vc deixou de ser Farmacêutica Bioquímica prá ficar em casa e pintando caixinhas? Eu respiro prá não mandar ninguém tomar água... kkkkkkkkkkk, mas hoje eu respondo que sim e que sou muito feliz, e a s pessoas não compreendem, não entendem... paciência. Aprendi que quem tem que saber o que é melhor prá mim, sou eu. Beijocas ♥